Site Autárquico Silves

GEOPALCOS TRAZ “A TERRA ONDE SE NASCE” A SILVES NO DIA 10 DE JUNHO

GEOPALCOS TRAZ “A TERRA ONDE SE NASCE” A SILVES NO DIA 10 DE JUNHO

Cultura

07 de junho 2021

No âmbito do Geoparque Algarvensis terá lugar no próximo dia 10 de junho, pelas 21h00, na Praça al-Muthamid, em Silves, o evento Geopalcos “A Terra Onde Se Nasce”. Nesta iniciativa e através da poesia, da música e da dança, Pedro Pinto (Reflect), João Mestre e Laura Abel envolvem-se numa atmosfera multidisciplinar, tendo como base paisagens cuja história se prolonga para lá do horizonte. A entrada é livre.

Será, assim, um serão que promete pela performance inédita e original onde, partindo da obra de João de Deus, os três intervenientes irão explorar camadas artísticas. A entrada é limitada a 150 pessoas, cumprindo as orientações da DGS para este tipo de espetáculos.

De referir que o Festival Geopalcos Arte.Ciência.Natureza prolonga-se até 12 de setembro e é um evento bianual que liga a arte, a ciência e a natureza com e para as pessoas, pensado a partir da colaboração e participação das populações e dinamizado pelo aspirante Geoparque Algarvensis Loulé-Silves-Albufeira, através dos municípios. O projeto surgiu de uma candidatura intermunicipal, liderada pela AMAL, juntando os 16 municípios algarvios e a Direção Regional de Cultura do Algarve, que resultou no “Bezaranha - Programação Cultural em Rede”, programa que assegura parcialmente o financiamento do Geopalcos, recorrendo ao Programa Operacional Regional do Algarve (CRESC2020).

Os telefones 282 440 800 (ext. 2722) | 282 440 850 (ext. 2745) e o endereço de correio eletrónico cultura@cm-silves.pt são os contactos do sector de cultura do Município de Silves disponíveis para o fornecimento de informação adicional sobre o evento.

 

Notas Biográficas:

Pedro Pinto (Reflect)

Reflect para a música, fundou a editora algarvia Kimahera em 2005. Estreou-se nas edições em 2008 com o álbum "Último acto" e em 2013 lançou o homónimo "Reflect". Nos últimos anos, lançou vários singles dos quais destaca "Eu Fico bem", "Barco de Papel" e "Imortais". A solo ou em parceria, já pisou alguns dos maiores palcos do país. A sua música vive de emoção que, não cabendo no Pedro, transborda em músicas que dá a conhecer ao mundo desde 2003.

João Mestre

Inspirado pelas suas emoções, explora e mistura a sonoridade de instrumentos de orquestra clássica com sons eletrónicos modernos, colocando em cada trabalho seu um pedaço íntimo de si. A experiência que adquiriu em estúdio e ao vivo, permitiu ao artista desenvolver uma sensibilidade e uma paixão únicas e intensas pelo piano. Destaca os espetáculos de Reflect com Orquestra, assim como a participação em várias edições da Kimahera.

Laura Abel

Com apenas 6 anos, ingressou na Ginástica Rítmica de competição. Após 12 anos pôs um ponto final nesta modalidade. Em 2018, com 22 anos, acabou a Licenciatura em Dança, na Escola Superior de Dança e ao longo deste caminho, esteve 6 meses a estudar dança na Holanda. De regresso a Portugal destaca a Companhia Quorum Ballet com quem trabalhou, e mais recentemente São Castro e António Cabrita na peça "LAST". O seu movimento, carregado de sentimento e genuinidade, rende qualquer coração à emoção.

Toda a informação em https://www.geoparquealgarvensis.pt/aprender-e-sensibilizar/atividades/item/736-a-terra-onde-se-nasce