Site Autárquico Silves

Monumentos abertos durante a Feira

Quem visitar a XIV Feira Medieval de Silves – XIV FMS – poderá, também, conhecer o Castelo de Silves e o Museu Municipal de Arqueologia, já que estes espaços estarão abertos ao público no horário de funcionamento da Feira.


CASTELO de SILVES

O Castelo de Silves, que é Monumento Nacional desde 1910, é também o mais emblemático monumento da cidade. Assente no topo da colina, esta fortificação apresenta a forma de polígono irregular, com uma área aproximada de 12 mil metros quadrados, com as suas imponentes muralhas de taipa, revestidas a arenito vermelho, o Grés de Silves. A muralha é toda ligada por um caminho de ronda guarnecidos de 10 torres, duas das quais albarrãs. O monumento é composto por várias torres de planta retângular, verificando-se a existência de duas de tipo albarrã, ligadas à muralha por um arco. Para além de ser um espaço defensivo, foi residência de governadores, dos seus contingentes militares e de funcionários da administração. 
Tal como noutros castelos, a presença de uma grande cisterna e silos para armazenamento de cereais é imperativa, de modo a fazer face às restrições inerentes aos períodos de cerco. Aqui, o grande Aljibe muçulmano terá sido edificado em torno aos séculos XII-XIII e abasteceu de água a cidade até aos anos 90 do século XX.


MUSEU MUNICIPAL de ARQUEOLOGIA

O Museu Municipal de Arqueologia estará igualmente aberto aos visitantes durante todo o evento. Inaugurado em 1990, este espaço foi construído em torno do Poço-Cisterna Almóada, sobre o qual não se conhece qualquer referência nas fontes medievais à sua existência. Com a sua estrutura escavada no substrato geológico, atingindo 18 metros de profundidade, foi descoberto após escavações arqueológicas decorridas nos anos 80 do séc. XX. Hoje classificado como Monumento Nacional, o Poço-cisterna motivou a construção do Museu Municipal de Arqueologia. Além desta estrutura de especialmente interesse, pode encontrar na visita um vasto espólio de peças arqueológicas, com as coleções organizadas cronologicamente desde a pré-história até ao período moderno.