Site Autárquico Silves

CONFERÊNCIA LARANJA XXI

A “Conferência Laranja XXI”, que terá lugar a partir das 14h00 do dia 16 de fevereiro, na Sala de Colóquios da Fissul e integrada na II Mostra Silves Capital da Laranja, reunirá diversos especialistas em temas relacionados com a citricultura, contando, desde logo, com a presença da Presidente da Câmara Municipal de Silves (CMS), Rosa Palma e do Diretor Regional de Agricultura e Pescas, Fernando Severino, na abertura.
Moderada por João Garcia, Técnico da CMS, a conferência permitirá debater temas mais ligados ao planeamento e financiamento agrícolas, bem como temas mais científicos.
Numa primeira parte, que decorrerá até às 16h00, o “PDR 2020 - Apoios no âmbito do GAL ADERE 2020” será analisado pelos técnicos da Associação Vicentina Tânia Sousa e Carlos Albano e Cristina Hagatong, da Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, fará uma apresentação sobre a “Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica”. Amílcar Duarte da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve, fará uma “Reflexão sobre desafios de sustentabilidade para a citricultura do Algarve”.
A partir das 16h30, a análise virar-se-á para “O setor da produção citrícola regional face às potenciais ameaças – Trioza erytreae e Xylella fastidiosa. Medidas a tomar pelos diferentes operadores”, numa apresentação feita por João Nuno Barbosa, da Direção Geral de Alimentação e Veterinária. Carlos Montemor, da Autoridade para as Condições do Trabalho- Centro Local de Portimão falará sobre “Medidas de combate à sinistralidade com tratores” e as apresentações terminação com “O setor da proteção das plantas face à redução das substâncias ativas verificadas na UE. A visão da indústria no futuro deste setor”, dinamizada por António Lopes Dias, da Associação Nacional da Indústria para a Proteção das Plantas.
Seguir-se-á um debate entre todos os participantes e o encerramento dos trabalhos está previsto para as 18h30.
«Este é um fórum de discussão e debate que consideramos há muito fazer falta», refere Rosa Palma, presidente da CMS, pois na opinião da autarca «a citricultura é uma das mais decisivas e estruturantes atividades do concelho e da região e é necessário trazer temas atuais, de modo a modernizar práticas, mas sobretudo a refletir sobre os caminhos que nos permitirão promover o crescimento sustentado e a promoção desta atividade, que é sinónimo de qualidade e prestígio para Silves e para a região».

Documentos para Download